tarde demais

"Eu não posso estar apaixonado." Foi o que mentalizei e escrevi pelo menos umas cinquenta vezes no meu caderninho enquanto estava no metrô a caminho da faculdade.

A razão para não querer estar apaixonado é bem simples: eu não estou preparado para lidar com esse sentimento nesse momento e sei que não é recíproco. Eu conheço o seu histórico, você não é do tipo que se apaixona, não é do tipo que gosta de "se prender" como você sempre faz questão de dizer. Eu já tinha consciência de tudo isso e desde o começo sabia onde estava me metendo, e estava tudo bem. Até agora. 

Photo by Lucas Gallone on Unsplash | Edit: Guttho Montí

Não sei bem quando isso começou, só sei que eu não tinha intenção de gostar de você dessa maneira, mas de repente eu me vi preso em uma teia e a aranha é você. Eu passei a pensar em você a todo momento, não consigo conversar com os meus amigos sem me lembrar de algo que você disse. Praticamente todas as coisas me lembram você e a todo momento eu penso como seria legal se você estivesse comigo falando o tempo todo sobre as HQ's e as adaptações do Homem Aranha. Foi então que percebi a teia se formando, a aranha se aproximado e fui ficando cada vez mais desesperado, o que só fez a teia me agarrar ainda mais. E me sinto patético por não conseguir sequer pensar em uma metáfora que não me lembre você.

Meus amigos nunca gostaram de você, o meu lado racional tentou me alertar desde o início que isso seria uma cilada e até o meu coração tentou se recusar a sentir algo, mas ele também já estava sendo fisgado. O teste do BuzzFeed disse que você "tá a fim de mim, mas também tá de olho em outros contatinhos". E não mentiu. Todos os indícios diziam que eu estava seguindo o caminho errado.

Estava tão absorto em meus pensamentos que quase perdi a minha estação e passei correndo pela porta do vagão. Quando alcancei a escada percebi que a Ariana Grande cantava "thank u, next" no meu ouvido. Que ironia!

Ao colocar o pé na rua senti meu celular vibrar, quando olhei me deparei com o seu nome e sua foto seguidos de uma mensagem curta que dizia apenas "Saudades!". O meu coração palpitou, um sorriso involuntário surgiu nos meus lábios e ali percebi que era tarde demais. Eu estava totalmente preso na teia e a aranha deu seu golpe final.

0 Comentários