Biscoito ou bolacha? (feat. Blair Waldorf)

Ei, por favor, nem começa...

Calma, esse não é o tipo de post que você acha que é.

Vocês precisam saber que poucas coisas me tiram do sério com facilidade e que pra uma pessoa me irritar, ela tem que estar bem empenhada pra isso... Mas sabe uma coisa que me irrita profundamente? Essa coisa toda de biscoito x bolacha! Sério, se você quer me irritar, fale disso perto de mim.

Eu fico realmente chocado como as pessoas perdem tempo brigando por isso e tentando convencer a outra pessoa de que a sua forma de falar é a correta. Há quem só fale na brincadeira e aí tudo bem, é aceitável. Mas, algumas pessoas são tão insistentes que chega a ser insuportável. E pior: existem os que brigam de verdade por isso. Eu definitivamente não tenho a menor paciência para essa discussão. Quer dizer, quem se importa se é biscoito ou se é bolacha? No fim das contas não vai ser a mesma coisa? Então por qual razão, motivo ou circunstância você precisa brigar com alguém por causa disso?

Eu faço parte dos que falam biscoito. Falo biscoito porque gosto da palavra, porque sempre falei assim e porque quero, e não porque é isso que está escrito na embalagem como muitos dizem. Falo biscoito, mas não fico perturbando quem fala bolacha, afinal de contas, o que eu tenho a ver com isso? O problema é que como moro em São Paulo e a maioria das pessoas aqui fala bolacha, constantemente acontece essa “discussão” desagradável de que o certo é bolacha. “Discussão” porque eu deixo a pessoa falar sozinha. Muitas vezes eu tenho até que ser um pouco rude pra pessoa parar, porque sério... Não dá! “Olha, não me interessa se é biscoito ou bolacha! Cada um fala como quiser!” 

E antes que você pergunte qual a finalidade desse post, aqui vamos nós... Sempre que vejo alguém discutido por isso, não consigo parar de pensar em como as pessoas estão sempre procurando um motivo pra causar uma discórdia, discutir, brigar, etc. Porque assim, você quer um motivo mais ridículo que esse pra se iniciar uma discussão? Eu sei que isso pode até parecer mimimi, mas já vi pessoas brigando sério por isso. E isso também acontece com muitas outras coisas, infelizmente. Às vezes uma pessoa fala uma coisa sem maldade alguma, aí já vem a outra causar um transtorno todo. Pra que isso, gente? Vamos parar de brigar, por favor! Vamos espalhar a paz. Vamos todos nos amar e espalhar o amor que é bem mais legal. Entendido? Entendido.

***


Sempre me falaram que sou parecido com a Blair Waldorf por motivos de: minhas expressões faciais falam antes que eu abra a boca. haha Por isso, eu a convidei para me representar nesse post e assim deixar ele menos chato e menos lamuriento. Vamos lá...


Quando eu ofereço um biscoito e a pessoa diz que o certo é bolacha...

Okay, here we go again...
E por dentro eu estou tipo:

"Você está em São Paulo, por isso o certo é bolacha!"

Hmm...

"É bolacha porque tem recheio!" / "É biscoito porque está escrito na embalagem!"

Jura?! Ninguém nunca me falou isso! risos

A pessoa não se toca que eu não estou nem aí pra isso e continua falando...

Até o momento em que eu me irrito e dou um basta...

Make me a favor, please...

E se ela não parar...

Af, não sou obrigado a ficar ouvindo essa palhaçada!

***

E eu vou ficando por aqui porque já me irritei só de escrever esse post!


Mentira, gente... Foi bem divertido!

Vamos alcançar nossos objetivos?


Outro dia estava pensando sobre meus objetivos e no que faço para alcançá-los, e cheguei à conclusão de que muitas vezes eu não faço absolutamente nada. Sim, é triste dizer isso, mas é a mais pura verdade. Isso tudo surgiu depois de várias conversas com a Grazi sobre querer fazer as coisas e acabar não fazendo porque o ócio parece mais legal. Quer dizer que ficar deitado na cama olhando pro teto é infinitamente mais legal do que fazer qualquer outra coisa? Não! (mas é isso que a gente faz, risos)

Depois de pensar sobre tudo isso perguntei a mim mesmo a razão por não fazer o que é necessário para tornar esses objetivos possíveis e percebi que em quase todos eu simplesmente tenho medo, por dois motivos: 01) é muito difícil 02) não sou bom o bastante. Quer dizer... Foi aqui que eu quis me olhar no espelho e gritar: “Acorda pra vida!”

Não é segredo pra ninguém que sou bastante inseguro e infelizmente já perdi várias oportunidades na vida por causa disso, mas faz algum tempo que decidi não deixar isso acontecer novamente, mas acabou acontecendo. E a razão pra isso é que muitas vezes eu não acredito em mim mesmo e no meu próprio potencial, o que não deveria ser uma constante já que quando eu realmente me dedico a alguma coisa, ela sempre dá certo. Então, por qual razão não acredito que sou capaz de fazer qualquer outra coisa? Eis a questão... ¯\_(ツ)_/¯

O problema é que na maioria das vezes nós deixamos de ir atrás das coisas simplesmente porque é “muito difícil”, por não nos acharmos capazes ou por achar que são impossíveis, mas não fazemos nada para torná-las possíveis ou até mesmo para nos capacitar. Tudo o que conseguimos fazer é ver os obstáculos que existem no meio do caminho sem nem ter tentando dar o primeiro passo!

Uma coisa que ficou muito clara para mim depois dessa reflexão toda é que você precisa de apenas duas coisas para alcançar os seus objetivos. Uma delas é acreditar. Acreditar que é possível, acreditar que você é capaz e que pode fazer o que quiser. E a outra é agir. Afinal de contas as coisas não vão acontecer se você não se mover, né?

E sei que algumas coisas parecem realmente difíceis de alcançar, mas nada é impossível, basta trabalharmos dia após dia, dar um passo de cada vez, fazer trabalho de formiguinha mesmo e o mais importante: ter paciência. Até porque, algumas coisas realmente demoraram para acontecer (mas isso não é desculpa pra não tentar, ok?). E assim vamos ficando cada vez mais perto dos objetivos que desejamos alcançar.

Aliás, vejam esse vídeo da Roberta Vicente que apareceu bem quando eu estava refletindo e foi realmente um tapa na minha cara. risos

PS: Sumi todo esse tempo por um motivo plausível: TCC. /chora E logo depois, no tempinho que teoricamente seria de descanso e férias, eu aproveitei pra tentar estudar pro vestibular que iria fazer. Achei que não ia dar muito certo, mas deu porque passei. haha Então, por favor, perdoem minhas falhas e não desistam de mim. ❤

meu silêncio & eu


Sou do tipo que demora uma eternidade para responder uma mensagem, que fica dias sem usar o celular, que passa semanas sem fazer login naquela famigerada rede social. Que aprecia o silêncio, que ama ficar sozinho e que vai ao cinema sem companhia. Esses são alguns fatos que fazem esse blogueiro que vos fala ser incompreendido diversas vezes.

Aparentemente eu falhei miseravelmente na matéria que ensinava como usar WhatsApp e afins, porque a pessoa me manda mensagem pedindo socorro e quando vou responder já é a missa de sétimo dia dela. O que seria cômico, se não fosse trágico. Porém, não entendo o desespero das pessoas quando você demora dois minutos para responder. Recebo reclamações o tempo todo. Alguns amigos até fazem piadas falando que conversar comigo por carta ou pombo correio seria mais eficiente. E talvez eles tenham razão. risos Mas esses são os legais. Existem os que levam para o lado pessoal e alegam que eu sempre os deixo no vácuo de propósito, o que não é verdade, porque nunca deixo de responder, só não respondo no tempo que eles querem. Me perdoem, amigos, mas o que eu posso fazer se não sou dependente do meu telefone celular? 

Quanto ao famigerado Facebook... Esse é um caso ainda pior! Fico semanas e às vezes até meses sem dar as caras por lá, só faço isso quando é muito necessário. E na maioria das vezes quando entro, quase ninguém percebe porque mesmo entrando, não posto nada no meu perfil. Também já estou  acostumado com frases do tipo “te marquei em tal coisa” ou “postei uma foto nossa” e ambas são seguidas de um “e você nem curtiu”. Me perdoem mais uma vez, amigos...  Acho que deve ser um saco me stalkear.

A grande verdade é que eu morro de preguiça de todas essas coisas e é super estranho ver como as pessoas são viciadas a ponto de não conseguirem passar cinco minutos sem olhar o celular. E falando nisso... Uma das coisas que mais me irrita nesse universo, é estar conversando com uma pessoa e ela não tirar os olhos da tela. Ah, e quando as pessoas ficam praticamente paradas na sua frente bem na saída do metrô? Como é agradável...  Acho que algumas pessoas não entenderam que essas coisas foram criadas para nos ajudar e facilitar a nossa vida, e não para sermos escravos delas.

Outra coisa que não entendo muito bem são pessoas que não conseguem ficar em silêncio, não sei o que há de errado com ele. Detesto conversar com pessoas que ficam desesperadas para ter um assunto. Se não tem algo muito relevante para falar, por que forçar? É por isso eu prefiro ficar sozinho, no meu cantinho, só eu e meu silêncio. Não gosto de ficar dando explicações sobre minhas mudanças de humor, não tenho paciência para pessoas que não têm nenhuma intimidade comigo e fazem milhões de perguntas sobre a minha vida pessoal e menos ainda para quem fala sobre o tempo dez vezes por minuto só para ter o que falar (nesse caso é até melhor você mexer no celular). E isso não quer dizer que eu não goste de conversar, muito pelo contrário... Mas eu gosto de coisas naturais, de assuntos que vão fluindo sem ninguém ter que forçar nada e se por acaso o assunto acabar, tudo bem, deixa o silêncio acontecer, ele não precisa ser constrangedor. Geralmente acho que falo demais e sempre tenho medo de estar enchendo o saco das pessoas, por isso aprecio as que sabem estar do meu lado em um silêncio agradável.

Algumas pessoas detestam a ideia de estar sozinhas, eu sou o oposto, amo estar sozinho e geralmente esses são os momentos em que eu mais estou feliz. Até porque, quando estou comigo mesmo, sempre me permito ir para um universo paralelo. Só vamos deixar claro que estar sozinho é muito diferente de se sentir sozinho. ;)

Sei que pareço super ranzinza e talvez eu seja mesmo, não tenho culpa de ser uma pessoa de 70 anos (ou mais) presa no corpo de uma de 20, mas juro que sou legal, sério. E se depois de tudo o que falei você estiver se perguntando por qual razão eu tenho um blog, saiba que eu me pergunto a mesma coisa.

Playlist do sumiço

Olá! Quem é vivo sempre aparece, não é mesmo?! Que saudade! Dessa vez não vou me justificar, porque esse blog já tem justificativas demais. Digamos que estive pensando na vida durante esse período e percebi que preciso levar esse blog a sério. Sei que já falei isso muitas vezes e acabei não cumprindo, mas depois conversamos sobre isso, porque esse é um assunto para outro post.

Durante esse hiatus maluco, conheci músicas novas e resgatei algumas, e como música é algo que nunca é demais, resolvi voltar com uma playlist super legal com as que mais ouvi nesse tempinho. Assim, faço carinho em dois coelhos com uma mão só, já que a Babi pediu um post assim há anos e eu nunca fiz. haha 

Enfim, chega de blá blá blá e vamos ao que interessa!

Como vocês podem perceber, sou bem aleatório, nessa playlist tem desde música "pop" de anos atrás até gospel, ou seja, escuto qualquer coisa que seja agradável. ❤ E acho que por hoje é isso! Esse post foi bem rapidinho mesmo, só para dizer que o Falso Escritor está vivo. :) Aproveitem a playlist e até a próxima!
 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © FALSO ESCRITOR - 2015 - 2016
VOLTAR PARA O TOPO
DESIGN E CÓDIGO GABI MELO